Polícia apreende metralhadora que derruba helicóptero, fuzis, 232 munições e drogas; cinco são presos.

Polícia apreende metralhadora que derruba helicóptero, fuzis, 232 munições e drogas; cinco são presos.

Uma operação contra o tráfico interestadual de drogas resultou na apreensão de uma metralhadora calibre ponto 30, com capacidade para derrubar helicópteros e destruir carros-fortes. Na ação, a polícia pernambucana recolheu 232 munições para esta arma e dois fuzis, calibres 556 e 762, além de entorpecentes. Cinco pessoas foram presas, sendo quatro no estado e uma, no Rio Grande do Norte.

O resultado da operação foi divulgado nesta segunda-feira (10), em entrevista coletiva realizada no Recife. Segundo a Polícia Civil de Pernambuco, a ação ocorreu em Igarassu e Abreu e Lima, no Grande Recife, Riacho das Almas, no Agreste, e em Natal (RN).

“Essa metralhadora é altamente destrutiva. Derruba helicópteros. No interior, é usada em ações contra carros-fortes. Tem muito assalto desse tipo. É um poder muito grande de destruição”, afirmou o delegado Diogo Bem, um dos responsáveis pela operação.

Além das armas de grosso calibre, os policiais apreenderam uma pistola e oito munições de calibre ponto 40, bem como 13 carregadores de fuzil. Entre as drogas, foram recolhidos 7,5 quilos de cocaína, um quilo de pasta base.

O delegado Diogo Bem, titular da Delegacia da Macaxeira, na Zona Norte do Recife, informou que a ação começou com uma apreensão anterior de cocaína.

“Identificamos na cocaína a presença da marca de uma facção, que é um jacaré. Com isso, verificamos que o pessoal saía de Natal, todas as semanas, trazendo para o Recife armas de drogas”, informou.

A partir dessa apreensão, foi identificada a pessoa que transportava a droga. Na sexta-feira (7), a polícia soube que esse homem estava em Abreu e Lima, no Grande Recife.

“Houve a abordagem de um veículo e os agentes localizaram a droga dentro do painel. Eram cerca de 8,5 quilos de cocaína. Em seguida, ocorreram os desdobramentos”, contou o policial.

Ainda de acordo com o delegado, foi possível localizar outro homem, com o apoio, da polícia de Natal. Os policias encontraram mais cocaína, com a mesma marca, além de munições.

“Identificamos que outro homem atuava com outra pessoa, que agia como batedor. Vinha na frente, em outro carro, para alertar para blitz e ações policiais. Descobrimos que esse homem estava em um motel em Igarassu, no Grande Recife. Prendemos dois nesse local”, afirmou Diogo Bem. A outra prisão, segundo a polícia, ocorreu no Agreste pernambucano.

Com mais investigações, descobrimos que esse homem trazia armas para o Recife. “Soubemos que a metralhadora tinha sido trazida na mesma manhã. É um grupo que tem ligação com uma facção internacional. Para traficar uma arma dessas, é preciso ter logística”, comentou.