Cadela é baleada no Ceará e sobrevive após cirurgia de retirada de rim e parte do pâncreas.

Cadela é baleada no Ceará e sobrevive após cirurgia de retirada de rim e parte do pâncreas.

Uma cadelinha de nome Bela sobreviveu a um tiro de arma de fogo após passar por um procedimento cirúrgico que removeu um rim e parte do pâncreas. O animal foi baleado em 1º de janeiro em Crato, no interior do Ceará, e a polícia tenta identificar o criminoso.

Rejane Carneiro, a tutora de Bela, afirmou que a cadela saiu de casa só e retornou com o ferimento na barriga. Ela percebeu a gravidade do ferimento e a levou ao veterinário, onde o animal passou por uma cirurgia.

"Segundo o veterinário, ela poderia morrer. Tivemos que arcar com as despesas dela e foram muito altas. Foi R$ 2.500 a cirurgia, e ela perdeu um rim e parte do pâncreas. Depois, no dia seguinte ao dia primeiro, fomos para a delegacia."

Ela prestou depoimento, e a polícia tenta identificar o autor do tiro e a motivação do crime. A Polícia Civil afirma que o caso se trata de maus-tratos contra animais. Em caso de condenação, o crime pode resultar em pena de até cinco anos de prisão.

 

Rejane conta que encontrou Bela na rua quando o animal tinha cerca de um mês de vida. Ela descreve a cadela como dócil e brincalhona.

"Foi muito difícil para gente [ver a cachorra ferida], pois ela é uma cadela muito dócil. Ela tem costume de sair pra brincar aqui fora e deu uma sumida de três a quatro horas. E quando ela a apareceu já estava machucada", contou.