Em São Luís, polícia prende líder de quadrilha que roubava dinheiro de clientes do Nubank no Brasil.

Em São Luís, polícia prende líder de quadrilha que roubava dinheiro de clientes do Nubank no Brasil.

A Polícia Civil do Maranhão anunciou que prendeu, na tarde da última quinta-feira (13/01), um dos líderes de uma organização de “hackers” que causou um prejuízo de quase R$ 13 milhões ao banco virtual Nubank, em várias regiões do Brasil. O nome do preso não foi informado pela polícia.

Os crimes eram realizados na cidade de Imperatriz, no sudoeste do estado. De acordo com o delegado Carlos Alessandro, os hackers enviavam um e-mail falso para coletar dados das vítimas.

"Eles invadiam as contas de clientes e conseguiam valores altos, só que o banco arcou com o prejuízo que os clientes levaram e teve que suportar essa dívida de quase R$ 13 milhões. Eles mandavam um sms ou email. Aí quando a pessoa clicava, abria uma página fake que solicitava os dados, como CPF e senha, e assim conseguiam invadir a conta e fazer as transferências", explicou o delegado.

A prisão de um dos líderes da quadrilha aconteceu após um mandado expedido pela Justiça. Segundo a Polícia Civil, o suspeito foi localizado em um condomínio no bairro do Calhau, em São Luís. Com ele, foram encontrados a quantia de R$ 15 mil, dois notebooks, vários chips, bolsas de grife, celulares, comprovantes de transferências bancárias e uma pequena quantidade de drogas.

A prisão é um desdobramento da Operação Ostentação deflagrada nas cidades de São Luís, São José de Ribamar, Paço Do Lumiar, Imperatriz, Coroatá, Carolina, Açailândia, São João do Paraíso, Governador Nunes Freire e nos Estados do Goiás e Tocantins, em dezembro de 2020. Mais de 30 pessoas foram presas.