Piauí deve ter drones e câmeras de monitoramento em fronteiras para impedir 'importação' de Covid-19 de outros estados.

Piauí deve ter drones e câmeras de monitoramento em fronteiras para impedir 'importação' de Covid-19 de outros estados.

Com a alta no número de casos registrados de Covid-19 no Piauí, o governo do estado planeja endurecer ainda mais o controle nas barreiras colocadas nas fronteiras com o Ceará, Maranhão, Bahia e Pernambuco.

O governador Wellington Dias (PT) citou nesta segunda-feira (11) um pedido à secretaria de Segurança para usar drones e câmeras de monitoramento para impedir, segundo ele, a “importação” de casos de coronavírus de estados vizinhos que possam “desorganizar” o atendimento a pacientes do Piauí.

De acordo com dados da Sesapi, a secretaria de saúde do Piauí, o percentual de pessoas internadas de outros estados com Covid-19 na rede pública e privada é em torno de 18% a 20%. Atualmente, são 318 internados: 211 em leitos clínicos, 104 em UTIs e 3 em estabilização.

“Se esse número permanecer na casa de 18% tem sido possível a gente atender, somos um estado solidário, não somos desumano. A medida do tempo tempos um regramento cada vez mais duro nas barreiras. Tivemos uma agenda com a Segurança, queremos trabalhar um monitoramento com drone e câmeras para poder evitar que a gente desorganize o plano do Piauí”, explicou Wellington.

Segundo Wellington, é necessário um plano único de atendimento para casos de Covid-19 em todo o Brasil. “Não haverá uma ilha dentro do Brasil, ilha isolada, o que acontece em São Paulo, Rio, Brasília, afeta o Piauí. Muitos piauienses que estavam em outros estados vieram para o Piauí, trouxe contaminação, é a chamada importação", disse.

"Estamos trabalhando e colocamos um investimento alto para trabalhar a redução da contaminação, todo esse esforço será quebrado se continuar a importação de outros estados”, continuou Dias.

Wellington disse conversar com outros governadores do Nordeste alertando sobre o problema da rede de saúde do Piauí receber pacientes de estados vizinhos. “Dialogando para eles ampliarem capacidade de atendimento, eles estão em esforço grande para isso. O plano do Piauí levou em conta a população do Piauí e estimamos que recebêssemos um número bem menor de pessoas vindas de outros estados”, contou o governador.

Nesta segunda-feira, o governo do Piauí anunciou a segunda rodada de pesquisa por amostragem da Covid-19 que mostrou mais de 17 mil contaminados com a doença, número 1.187% maior que o de casos confirmados. A projeção aponta que o sistema de saúde do estado pode entrar em colapso dentro de 20 dias, caso a taxa de contaminação continue crescendo. Wellington afirmou que irá decretar o lockdown, bloqueio total, se a taxa de ocupação dos leitos de UTI passar de 50%.