Em pronunciamento do Dia do Trabalho, Lula confirma aumento de R$ 18 do salário mínimo e isenção do IR de até R$ 2.640 por mês.

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) confirmou na noite deste domingo (30/04), o aumento de R$ 18 do salário mínimo, de R$ 1.302 para R$ 1.320, e a isenção do Imposto de Renda (IR) para os trabalhadores que recebem até dois salários mínimos (R$ 2.640).

Durante pronunciamento em rede nacional sobre o Dia do Trabalho, celebrado em 1º de maio, o petista disse que tem “trabalhado para consertar e reconstruir” o Brasil e frisou a importância da valorização do salário mínimo. “Recompor as conquistas perdidas pelos trabalhadores e trabalhadoras é prioridade no nosso governo. A começar pela valorização do salário mínimo que há seis anos não tinha aumento real, e vinha perdendo poder de compra dia após dia. Mas já estamos começando a reverter essa perda. A partir de amanhã o salário mínimo passa a valer R$ 1.320 para trabalhadores da ativa, e aposentados e pensionistas. É um aumento pequeno, mas real. Acima da inflação, pela primeira vez depois de seis anos”, comentou. Nos próximos dias, o presidente afirmou que vai encaminhar ao Congresso Nacional um projeto de lei para que o salário mínimo seja reajustado todos os anos acima da inflação. “Até o fim do meu mandato ele voltará a ser um grande instrumento de transformação social que foi no passado, quando cresceu 74% acima da inflação. Foi graças a isso que milhões de brasileiros e brasileiras saíram da pobreza para uma vida melhor. É preciso lembrar que a valorização do salário mínimo não é essencial apenas para quem ganha o salário mínimo. Com mais dinheiro em circulação, as vendas do comércio aumentam, a indústria produz mais, a roda da economia volta a girar, e os novos empregos são criados”.

Em relação ao IR, Lula também confirmou a ampliação da isenção para trabalhadores que ganham até dois salários mínimos e que pretende anunciar, ao longo do mandato, isenção até R$ 5mil. “Estamos mudando a faixa de isenção do imposto de renda, que há oito anos estava congelada em R$ 1.903. A partir de agora, o valor até R$ 2.640 por mês não pagará mais nem um centavo de imposto de renda. E, até o final do meu mandato, a isenção valerá para até R$ 5 mil por mês”Como mostrou a Jovem Pan, a Receita Federal informou que cerca de 40% dos contribuintes, ou seja, 13,7 milhões de pessoas vão deixar de pagar IR a partir de maio. O contribuinte não precisará fazer nada para garantir a isenção. Os próprios sistemas da Receita Federal serão atualizados para permitir a nova função.

Com a medida, o governo brasileiro deixará de arrecadar R$ 3,2 bilhões em 2023. Já no próximo ano o valor sobe para R$ 6 bilhões. No fim pronunciamento do Dia do Trabalho, o presidente brasileiro ainda ressaltou que “não haverá a reconstrução do Brasil sem a valorização dos trabalhadores e das trabalhadoras”, disse. “O Brasil vai voltar a crescer com inclusão social, e novos empregos serão criados. Podem estar certo de que o esforço do seu trabalho será cada vez mais reconhecido e recompensado. E o 1º de maio, que sempre foi um dia de luta, voltará a ser também um dia de conquistas para o povo trabalhador”, completou.

Fonte: Jovem Pan.

POSTS RELACIONADOS

Inscrever-se
Notificar de
0 Comentários
Feedbacks Inline
Ver todos os comentários
plugins premium WordPress
0
Adoraria seus pensamentos, por favor, comente.x