Areia/PB: Homem é flagrado arrastando mulher pelos cabelos; suspeito responde em liberdade.

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

Câmeras de segurança registraram o momento em que um homem arrasta sua companheira pelos cabelos na frente da própria filha de 9 anos, no município de Areia, no Brejo da Paraíba. O suspeito foi conduzido para a delegacia e interrogado, mas está respondendo em liberdade. A Polícia Civil informou que o caso aconteceu no dia 1º de março. 

De acordo com o delegado Emanuel Henriques, a vítima e o homem viviam juntos há cerca de 15 anos e têm duas filhas. O delegado também explicou que quando o suspeito consume bebidas alcoólicas costuma ficar agressivo com a mulher.

“Acontece que quando ele chegou em casa na madrugada da sexta-feira, ele ameaçou ela, mandou ela embora de casa, e se caso ela não saísse ele disse que iria agredi-la. Assim que o dia amanheceu ela voltou, achando que tudo estaria mais calmo, acontece que ele ainda estava agressivo”, explicou o delegado.

Quando a vítima retorna a casa, o suspeito causa o fato que é registrado pelas câmeras de segurança. A mulher sai correndo pelo portão de casa e o homem segue atrás dela até alcançá-la. Quando isso acontece, ele arrasta a vítima pelos cabelos de volta para a residência.

O delegado explica que a vítima conseguiu se trancar dentro de um carro e pediu socorro. A irmã da mulher conseguiu chamar a Polícia Militar, que quando chegou ao local constatou que o homem já havia fugido.

De acordo com a Polícia Civil, o caso aconteceu na manhã do dia 1º de março, mas as imagens só chegaram às autoridades policiais no dia 4. O delegado Emanuel Henriques afirmou que a vítima procurou a polícia três dias após as agressões, registrou queixa contra o suspeito e solicitou medidas protetivas.

O delegado também explicou que o homem não foi preso porque a polícia recebeu as imagens após o ocorrido, em um momento que não poderia mais decretar prisão em flagrante.

De acordo com Emanuel Henriques, o homem foi indiciado por ameaça, violência psicológica e vias de fato, sendo este último delito relacionado aos puxões de cabelo na vítima.

“Não se pode constatar uma lesão física, nem pelo exame, direto nem indireto, ela não estava com mancha no corpo. Então a gente fez por vias de fato, já que ele puxou ela forçadamente”, disse.

O delegado destacou que o processo será enviado para Justiça da Paraíba, para que as audiências contra o homem ocorram.

POSTS RELACIONADOS

Inscrever-se
Notificar de
0 Comentários
Feedbacks Inline
Ver todos os comentários
plugins premium WordPress
0
Adoraria seus pensamentos, por favor, comente.x